terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Dissimular

    Gostaria de entender essa necessidade humana de disfarçar. De vestir uma personagem e desfilar pelas ruas sorridente como se seu coração não estivesse a ponto de explodir. Não seria mais fácil chorar? Gritar a sua amargura a quem a causou? Não iria aliviar essa pressão, esse mal-estar?
    É um ciclo vicioso, eu não consigo fugir. Continuo com a mesma máscara indiferente, embora saiba que as pessoas estão construindo suas vidas e eu continuo aqui, parada como uma estátua na mesma encruzilhada. Não veja como egoísmo, estou feliz por elas. Só não aguento suportar toda essa saudade sozinha, sem coragem para fazer uma ligação para dizer meramente "eu sinto sua falta!". Parece mais fácil ignorar.
    Apenas preciso de alguém que grite "eu me importo" para pôr pra fora esses assuntos pendentes. Quero que alguém chegue sem avisar, sem bater na porta. Simplesmente entre e se esparrame na minha cama enquanto diz coisas sem importância, na maior informalidade. Sinto falta dessa intimidade que destrói qualquer senso de decoro.
    Mas não faço nada, já não corro atrás de ninguém para lhe fazer cócegas ou os abraço com todas as forças. Me contenho com medo de ser inconveniente, por não ser algo normal. Esqueço que foi esse "normal" que nos transformou em pedaços de carne sem emoções.

35 comentários:

  1. Não sei o que te dizer... Seu texto ecoou lá dentro de mim, gritando para meus erros, pisando em cima das minhas falhas, e me dizendo o que eu deveria seguir.... Adorei seu texto, abraços

    R. B. Mattozzo - Blog Diretrizes da Vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho incrível quando alcanço isso, me sinto mais escritora por poder tocar a consciência de alguém com a minha própria. ;)

      Excluir
  2. Acho que o ser humano tem vergonha de ser quem ele é. Como disse Renato (lá vem eu falando de Legião uahuahu') "nós somos tão modernos, mas não somos sinceros, nos escondemos mais e mais".

    Também sinto falta de alguém pra se esparramar na minha cama na maior informalidade ^-^

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Ei, participa lá do sorteio no meu blog. beijs

    http://www.rutilista.com/2013/01/sorteio.html

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus! Que texto perfeito! Descreveu tudo o que eu sinto!
    Lindo demais, sério! Amei.
    Me emocionei.
    Sinto falta dessa intimidade, informalidade e abraços apertados também.
    Simplesmente lindo.

    http://livrosemeninas.blogspot.com .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me emocionei com a sua empolgação agora ^^

      Excluir
  5. Óptimo texto!!
    XO
    lightweight-fly.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Também ando sem aguentar suportar toda essa saudade :(((

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que essa ausência é a mais esmagadora...

      Excluir
  7. Estou sem Palavras... :/ e...

    http://makeemparis.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que perfeeeeeeeeeeeeeeito esse texto.
    é muito importante nós nos sentirmos amados de verdade, ainda mais quando a pessoa abre a nossa porta sem falar, só para fazer surpresa, ah, o quanto isso é bom! Quantos anos voce tem? *-*
    Aos Dezesseis Anos - Blog | Twitter | PageFB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me peguei surpresa agora com a sua pergunta. Sabe, não gosto de responder isso porque às vezes parece ser uma farsa até pra mim, acho que sou nova demais pra mim mesma.

      Excluir
  9. É dificil mas quando não saímos do lugar, as coisas nunca mudarão o jeito é se levantar e andar seguir em frente tentar novos rumos até chegar no ponto certo. Muito bom o texto.

    Bjss

    http://blogbeyondbelief.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Quando voce diz: Apenas preciso de alguém que grite "eu me importo"... Tocou muito em mim, já pensei assim, me escondia nas coisas, mas na verdade só queria alguem me ouvindo. Obrigada por visitar meu blog e seguir, bjbj

    pedacosdelembrancas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que lindo. Isso de termos nos transformado "pedaços de carne sem emoção" é muito verdade. Parabéns.
    @awnste
    www.senhoritaliberdade.com

    ResponderExcluir
  12. As vezes usamos mascaras para disfarçar a dor que sentimos por vergonha, parabens adorei seu blog muito lindo *-*, ta rolando sorteio la no blog se quiser participar beijos...

    http://maniaafeminina.blogspot.com.br/2013/01/customizando.html

    ResponderExcluir
  13. "Apenas preciso de alguém que grite "eu me importo" para pôr pra fora esses assuntos pendentes." Que texto e blog lindos, parabéns! Concordo com cada palavra do que você disse, queria poder simplesmente não disfarçar meus pensamentos e não tentar corresponder ou superar expectativas alheias e protocolos de relacionamentos. "Me contenho com medo de ser inconveniente, por não ser algo normal." Obrigada por traduzir o que eu sinto!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me sinto tão bem ao ler comentários assim. A gente se sente anormal, outras vezes não sabe dizer o que sente, e o trabalho de um escritor é retratar a vida, acho que principalmente as emoções já que são tão pouco exploradas. Não existe só amor eros no mundo, existe o indivíduo em si, com problemas que ultrapassam isso, que chega até a ser banal.

      Excluir
  14. Sem palavras otimo texto e bom post ,gostei muito do seu blog e estou seguindo se puder fazer uma visitinha beijos ,

    http://www.biaricaldy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, seu link de parceria já está no meu blog... Beijos :)

    ResponderExcluir
  16. Mais um texto envolvente, Samyle. O problema de demonstrar os sentimentos é que as pessoas costumam se aproveitar disso para nos usar. No fundo, todos queremos alguém que não jogue, que não se esconda. Alguém que seja e que nos deixe ser também.
    Beijinhos

    Hipérboles
    @hiperbolismos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, nos usam. Mas ainda quero ser eu, ainda quero que as pessoas me aceitem assim, mas primeiro deve-se se mostrar pra ver o resultado.

      Excluir
  17. Que texto lindo, me descreve em cada detalhe, me faz lembrar de coisas que eu tentei esconder, mas que não estão me machucando, não agora. Me identifiquei muito mesmo.
    my-history-restarted-again.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Lindo o texto, Samyle. Acho toda essa dissimulação, todo esse disfarce, um tanto robótico: o que está nos transformando em "pedaços de carne sem emoções".
    Beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Meu amor, que lindo seu blog!
    Amei o layout, as postagens, tudo...Muito sucesso.
    http://isabellalessa.com/

    ResponderExcluir
  20. Lindo texto... A saudade dói muuiitoo mesmo... :'(

    Amei seu Blog, seu posts são beim elaborados!! Jáh tô te seguindo, dáh uma passadinha no meu cantinho?? Bjus!!

    Princesa De Preto

    ResponderExcluir
  21. Engolir os sofrimentos só piora... se o coração dói, chore, grite e reclame. Traga alívio.
    Lindo texto.
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Todos os nossos eus são máscaras, algumas criadas por nós mesmos, outras, pela sociedade. Ser humano é ser um personagem diferente para cada situação.

    Bjos
    P.S.: Gostei do texto.
    :D

    ResponderExcluir
  23. Verdade, fazemos sem perceber. Eu às vezes procuro não demonstrar que estou triste, pois não quero que as pessoas fiquem me perguntando o que ouve ou até mesmo para não ficar um clima pesado.

    Tecido_Doce
    Twitter

    ResponderExcluir