terça-feira, 3 de setembro de 2013

Não seria Eu

    Se não fosse essa alegria esparramada, essas caras e bocas, piadas piegas e esses contos de amor, não seria eu. Essa coisinha aqui, míope, os olhos curiosos, a mente embaçada, sorrindo como boba ao se encantar com alguém. E depois, solitária, desfaz todas as ilusões, iludindo-se ao prometer não refazê-las.
    Se não fossem essas caminhadas sob a chuva, as lágrimas no meio da noite, os gemidos contidos pelo travesseiro, o orgulho constantemente sendo desmontado,  não seria eu. Cheia de verdades não ditas, histórias guardadas, estórias eternizadas. Meio assim, contraditória.
    Ela é assim, meio de lua, meio do contra, mas nunca meia. De poucos amigos, de grandes aventuras. Constantemente enfeitando a realidade pra sobreviver.
    Se não fosse essa mania de falar de si na terceira pessoa, tampouco seria eu.
    Se não fossem esses livros sobre a cama, a estante lotada, esse frio ameno; se não fosse a cafeteria, o grupo de louvor jovem da igreja, as piadas internas do curso de inglês; se não fossem essas mudanças constantes, o mal humor cômico, esse pseudointelectualismo...
    Bem, não seria eu.
Essa é uma tag que teve início na música Capitão Gancho, da Clarice Falcão (escuta, é linda!). Eu fui indicada pela Paula do Utopia Concreta, e digo que vale a pena clicar nesse link e ver o texto dela - está um amor! Espero que tenham gostado, apesar de estar bem pessoal. E como eu realmente tenho algum problema com fotos pessoais, resolvi, por fim, não colocar foto alguma. 

23 comentários:

  1. Ficou muito bom o texto, acho que vou fazer um também hehe

    bjos

    ResponderExcluir
  2. Cara, voce arrasa! u.u Achei engracado algumas partes, pq me lembro demais <3 bjs, Ke.
    pedacosdelembrancas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que lindo... Lindo. Essa tag é linda. E a música da Clarice Falcão igualmente linda.
    Amei, amei, amei, amei. Amei.

    Meu Outro Lado:
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwn... Também amei, amei, amei, amei essa música da Clarice ;) [sim, com todas as palavras]

      Excluir
  4. Que lindo, adorei. ><

    http://nahboaoi.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Se não fosse tão bela e querida não seria tu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwn, nem sei oque dizer. Que amor de comentário. Encantei-me.

      Excluir
  6. Aiii, adorei!
    E essa musica da Clarice é super fofinha :3
    Beijos

    http://featglam.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que lindo seu texto! Me identifiquei com algumas coisas, principalmente na parte dos livros hahaha
    Vou tentar fazer um texto assim, gostei da tag ^^

    ResponderExcluir
  8. Que lindo!
    Amo essa música e gostei muito do seu texto. Aliás, em algumas partes, pareceu bem eu! hehe

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a melhor parte da tag. Como alguém comentou lá embaixo e como Thay falou logo que postei o texto, a gente acha que é absolutamente único no mundo, mas vendo assim nota que todo mundo tem algo um pouco parecido (ao menos, eu e meus leitores. Amor eterno)

      Excluir
  9. Incrível como a Clarice consegue inspirar a gente, já escrevi diversos textos inspirada em suas letras, por que ela realmente toca a gente. Quando escrevi também "Não seria eu", tentei focar em um pouco de tudo sobre mim, e acredito que ficou realmente bom, não tão bom quanto o seu por que cara, você escreve muito bem. :)
    Você tem me inspirado bastante, sério. <33

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou acabar pegando essa dica e vou escutar mais Clarice para me inspirar ;)
      Eu nem sei o que responder com um elogio desses. Até voltei a página para as postagens mais recentes para ver se algo que escrevi estava tão bom assim para inspirar outra pessoa, e não achei. Mas fico muito feliz - até mesmo saltitante (nível de felicidade acima do normal) - em saber que anda gostando tanto assim. Obrigada, mesmo, por essa atenção *.*

      Excluir
  10. Essa é você. Eu acho que não saberia dizer o que me faria sentir não eu. Acho que são tantas coisas, mas parece que desvalorizo praticamente tudo.
    Eu amo as músicas da Clarice. Não consigo escutar uma sequer sem ficar pensando na vida.
    Também amo o jeito que você escreve, parece ser tão não pseudointelectual.
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcou a minha vida esse tão não pseudointelectual! Mas ainda não cheguei na fase intelectual, ainda sou apenas um pocinho de conhecimento (nas palavras da psicóloga mais legal do mundo. Que, não, não me atende, é só uma amiga maravilhosa! Já notaram que toda psicóloga é a pessoa mais legal que você conhece? Percebi isso conversando com Thay e outra amiga nossa, e nós três temos a mesma opinião haha'

      Excluir
    2. Eu queria ser psicóloga, esse seu motivo seria um ótimo motivo. Só que estou repensando e, talvez, desistindo disso.

      Excluir
    3. Eu sei que é complicado escolher uma profissão, eu também fico indo e vindo entre psicóloga, professora de história e professora de direito constitucional, porque todo ser humano é complexo demais para se contentar com uma coisa só, já que gostamos de diversas coisas. Eu simplesmente estou tentando esquecer um pouco essa pressão dos pais de ter o melhor emprego do mundo e acertar de primeira e simplesmente ir vendo o que é melhor, ir tentando. Nós temos a vida toda, afinal.

      Excluir
  11. Parabéns, o texto mesmo sendo pessoal ficou ótimo.
    E é ótimo poder conhecer um pouco de você através de você mesma,
    e mais legal é perceber que apesar de as vezes nos julgarmos tão diferentes dos outros,
    sempre encontramos semelhanças. Eu encontrei várias coisas que me identificaram neste post, e curti muito isso.

    Um beijo,
    e um excelente fim de semana!
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Que amor, Samyle! Já tinha lido o texto da Pérola, e adorei♥ Muito criativa a tag, aliás ainda tenho que ouvir a música...
    Me identifiquei com alguns trechos, e com certeza não seríamos nós mesmos sem as manias que cismamos em ter- com nosso jeito único. Super amei c=
    Beijos!
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ouça, é uma amor! Amei o texto da Pérola, antes mesmo de ler que tinha me indicado, eu já estava pensando em fazer rs' Realmente, essas manias, esses defeitos e até mesmo acontecimentos ruins são o fator predominante na formação do que somos...

      Excluir
  13. Seu texto ficou ótimo,adorei a tag,e essa musica da Clarice é um amor <3

    Abraços;
    Desconstruindo Amélias

    ResponderExcluir
  14. Uau! Que incrível que ficou seu texto!
    Como todo mundo comenta rs, essa tag faz com que o texto fique tão seu e tão nosso (de quem lê) !
    Gostei principalmente do significado dessa parte: "Ela é assim, meio de lua, meio do contra, mas nunca meia." Quando vou tentar me definir eu sempre uso que sou "meio" assim "meio" de outro jeito, mas nunca uma pessoa pela metade. Digo que vivo o "meio" por inteira, por mais estranho que isso soe. haha'
    Se não fosse esse encanto nas palavras, elas não seriam suas. (:

    P.s.: Ah, e eu também tenho mania de falar em terceira pessoa! haha'

    ResponderExcluir