quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Chant des Partisans

    Sobrevivência. Estou fugindo há quanto tempo?
    Eles invadiram a minha casa, destruíram tudo. Levaram tudo. A expressão mórbida da minha mulher, a vida dos meus filhos escorrendo junto com seu sangue. Eu só pude assisti-los morrer  lentamente, antes de fugir com os poucos amigos que me sobraram.
    Por que vocês só pensam em pedaços de terra ao iniciar uma guerra? Tantas, tantas vidas se foram. Sonhos de uma nação inteira desvaneceram. Sobrevivência, é só isso que importa agora.
    Uma senhora nos acolheu como uma mãe paciente e cuidadosa, mas nossos corações estavam feridos demais para valorizar o seu amor. Até que os alemães invadiram a sua casa, e ela morreu com uma expressão calma no rosto.
    Eu mudei meu nome uma centena de vezes, porém continuo sendo um partidário lutando pelos seus ideais. Almejando a fronteira, a liberdade. Essa chama me mantém vivo.
    Esta manhã haviam três de nós. Já é tarde, vejo o crepúsculo ao lado de dois corpos  inteiramente só. Eis o enterro, essa canção muda, Chant des Partisans. Um dia eles ainda vão pagar por isso.

Oh, o vento, o vento está soprando
através dos túmulos ele está soprando,
a liberdade breve virá;
então nós viremos das sombras.
Noir Désir

24 comentários:

  1. Que texto maravilhoso, Samyle.
    Eu to tentando variar um pouco nos livros mesmo, mas os livros do Rick me encantam demaaais o/ Dai nem consigo parar totalmente :/
    @awnste
    www.senhoritaliberdade.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei, acho que é assim porque vc só o lê, eu era assim antes e só comprava livros dele, até que resolvi comprar Orgulho e Preconceito e dai minha coleção de livros mudou totalmente o rumo. Mas acho que ainda vou comprar a Marca de Athena, apesar de já não ser um tipo de livro que me agrada, vou comprá-lo em inglês para treinar ;)

      Excluir
  2. Que blog aconchegante e texto magnífico! Parabéns! Ai...adorei suas palavras e principalmente o desfecho...triste mais lindo ao mesmo tempo.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada. Eu quis mostrar o lado mais humano, triste, melancólico mas também revoltado, dai surgiu a última frase "um dia eles ainda vão pagar por isso"

      Excluir
  3. Amei. Lindo demais :) Tem algo a ver com a segunda guerra mundial, né? Acho muito interessante tudo em relação a ela. (e triste tbm)
    rascunhosecaprichos.blogspot.com.br
    beeijos

    ResponderExcluir
  4. Que texto lindo, Samyle. Quando comecei a ler lembrei de A Vida em Tons de Cinza- um livro que fala sobre os países bálticos, e como a NKVD invadiu a casa deles os obrigando a ir para a Sibéria, deixando suas casas...
    Os dois foram terríveis: Stalin e Hitler, e jamais poderão apagar o buraco que eles deixaram na sociedade. Super demais teu texto.
    Beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo, tive que comentar de novo... É que apagar o buraco foi demais huash Sério, ri demais. Desculpa. O certo seria apagar a marca, ou algo assim.

      Excluir
    2. Nossa! Agora eu quero esse livro, ultimamente ando obcecada com a Segunda Guerra Mundial, acho que você já perceberam rsrsrs

      Excluir
  5. "Um dia, eles ainda vão pagar por isso." Bem forte essa frase, não? Eu já li, um texto parecido com esse, e possuía essa frase, e eu a guardo, mas não porque quero, e sim, porque acho que preciso.

    @esteffanifontes, do blog Aos Dezesseis Anos
    aosdezesseisanos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Perfeito, me surpreende a cada dia parabéns...

    estou com nova ideia de post comenta la *-*

    ResponderExcluir
  7. Nossa que texto maravilhoso e ao mesmo tempo triste = (

    Beijooss
    estou seguindo tá ..
    Tem post novo lá no meu blog tá
    quando puder de uma passadinha lá tá

    http://supermeninamania.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Nossa, que texto incrível. Isso me lembra dois livros que eu li, que falam sobre guerra, e que tudo é tão errado e que algumas pessoas chegam a ser tão insensíveis que são capazes de se esquecer das vidas inocentes e travar uma guerra por poder.
    my-history-restarted-again.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que ainda hoje é assim, o ser humano é egoísta.

      Excluir
  9. Que triste, me sinto assim quando pensos nas maldades que o ser humano comete por cobiça. Pois toda guerra é fruto da sede de poder.

    Tecido_Doce
    Twitter
    Sorteio

    ResponderExcluir
  10. Não sei o porquê, Samyle, mas a minha cabeça, veio de cara a revolução francesa. A época da ditadura militar, talvez. Lindo e de um sentimento imenso!
    Beijinhos

    Hipérboles
    @hiperbolismos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, quem diria! Eu realmente quis passar mais sentimento do que qualquer outra coisa, fico feliz em saber que consegui...

      Excluir