sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Luzes da África


Título: Luzes da África  Pai e filho em busca da alma de um continente.
Páginas: 574
Editora: Civilização Brasileira.
Autor: Haroldo Castro.


    Haroldo Castro  jornalista e viajólogo (como o mesmo se denomina)  teve uma brilhante ideia: mostrar a África esquecida pela mídia. Nada de fome, pobreza, caos ou os clichês da guerra civil. Detrás, e mesmo antes, de tudo isso há um povo  de culturas próprias que sobrevive e se desenvolve. Com histórias, mitos, paisagens peculiares, animais exóticos, diferente daquilo que estamos acostumados a ver. Porque esse é um continente de Luzes.
Percebemos que existe, na alma de cada africano, uma sensação de frustração em relação ao estrangeiro. Por que vocês, de fora, sempre veem o lado negativo de continente? Por que a nossa miséria é mais importante do que a nossa cultura radiante? Por que a mídia internacional só enfoca tragédias e guerras? Por que não acreditar na África? pág. 21
   Eu esperava um pouco mais desse livro, confesso. Contudo, foi uma surpresa agradável. O que mais empacou a minha leitura foi a atenção demasiada, no inicio, aos hotéis e pousadas quase que totalmente autossustentáveis (as melhores do mundo) e ecologicamente corretas. Não que eu tenha algo contra tais dados, ou em saber um pouco mais de safáris, de fato é uma informação muito interessante e entendo que a proposta é também trazer mais turistas ao continente, mas dedicar o começo do livro assim me deu a impressão de estar lendo um guia turístico.
    Fora isso, a aventura é, sim, espetacular. 
    Temos àquela ideia de pura miséria, de lugar desinteressante, mas aprendi que pensar assim é o mesmo do que acreditar que no Brasil só temos futebol e mulheres bundudas e peitudas (não liguem o linguajá). É algo tão superficial, num país não dá pra haver apenas duas coisas, quanto mais em um continente! Sejamos mais realistas, é verdade que existe esse lado da moeda, mas na última década seis dos dez países que mais cresceram são africanos. As coisas mudam, mudaram...

    Vocês devem estar se perguntando por que eu li e comprei este livro. Acho que nunca comentei por aqui, mas um dos meus sonhos é conhecer o mundo, principalmente a Asia e a África (sim, graças a este livro). Sabe, como o próprio Haroldo disse, viajar é uma escola. Cada lugar que você passa, cada experiência que vive te ajuda a entender melhor o mundo, a sua vida, sua essência. Já viajei muito pelo Brasil, a maior viagem que fiz foi de São José dos Campos (SP) até a cidade que hoje moro (PE)   sim, nós nos mudamos de carro, nuns quatro dias de viagem porque eu queria trazer meu gato de estimação e meu pai não queria mandá-lo de avião pois sairia caro e já estávamos gastando bastante com a mudança  então, eu meio que sabia o que era ficar enfurnada num carro, como ele ficou e entendia melhor do que muitos, acho, como é viajar uma longa distância. Não tanto quanto ele, afinal, Haroldo rodou dezoito países.
    Mas agora, quando ficar aposentada, meu plano de vida é viajar como ele, por esses dois continentes que são meus xodós. Porque, meus caros, eu descobri que amo viajar de carro assim como toda a minha família. Só falta achar alguém que também tenha essa paixão maluca (segundo minha mãe) e queira ir comigo. Alguém se candidata? De preferência, alguém que não tenha medo de ser abordado por um bandido com uma AK-47, pois isso é relativamente comum...
    O mais legal foi o fato de ter fotografias dos lugares que ele passou e o que viveu. Como mostrei na imagem acima, o material é bom. Não é como de uma fotografia e nem de uma revista, mas um meio-termo, com uma ótima textura. Eu adorei isso porque o autor não é o melhor na categoria descrição e as imagens me ajudaram muito a "entrar na África", se é que me entendem. Se vocês clicarem dá pra ver as legendas que explicam um pouquinho desses povos da Etiópia que se tornou o meu país favorito da África. Abaixo, um dos mapas que vêm quase que em cada capítulo.
Esqueci de tirar fotos que mostrarem as áreas urbanos. Deve ser porque não me interesso, mas aviso que, para quem gosta, as cidades do Sudão são as mais bonitas...
Segundo os parâmetros do Banco Mundial, estou em um dos países mais pobres do mundo. Mas se os indicadores artísticos e espirituais pudessem ser computados, a Etiópia seria considerada uma das nações mais ricas do planeta.
    Quem iria imaginar que na Etiópia haveriam castelos medievais? E igrejas "esculpidas" em pedra que ainda são usadas praticamente do mesmo modo que no século XVI? E não é de uma arquitetura comum, é no minimo peculiar, afinal combinar vários estilos como o árabe, português, indiano e o local não é para qualquer um. Parece que a história está viva, não é o mesmo de que ver meros prédios antigos, é como ser teletransportado para séculos atrás. E quem, finalizo, iria imaginar que no Sudão haveria mais pirâmides do que no Egito?
O mundo é uma verdadeira obra-prima!
A confusão continua em árabe e o policial decide me tirar do tumulto e me conduz até o carro. [...] Mikael coloca a cabeça para fora da barraca e me pergunta o que acontece. Respondo, com um toque de humor:  — Acabo de descobrir que usei o banheiro da Polícia Secreta do Sudão. Pág. 280
    Sabe, eu também adoraria ser chamada de you-you-you, faranji.Que é o modo como os etíopes chamam os "de fora" (faranji significa estrangeiro), esta mania é conhecida como frenesi faranji. Podem me achar estranha, mas achei cômico essa repetição de "você" ;)
    Por fim, só posso dizer que é um livro maravilhoso (um dos meus favoritos *.*) e que deve ser lido. O preço é meio salgado (paguei R$61,00), mas preciso dizer que vale mais do que a pena?
Nas palavras de Gilberto Gil: "Luzes da África mostra um continente digno e nobre: uma África que os brasileiros levam em seu sangue, uma África da qual eu me orgulho"

28 comentários:

  1. Ah, parece ser bem interessante. Gostei *-*
    @awnste
    http://www.senhoritaliberdade.com/

    ResponderExcluir
  2. Realmente, todos enxergam a África como sinônimo de pobreza, e esquecem da cultura. Um dia espero pisar nos solos africanos, quem sabe!
    Beijos
    clandestina-a-bordo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Deve ser bem maneiro. A minha amiga foi pra Africa do Sul e voltou apaixonada. É difícil largar essa ideia que temos da África em si, mas sabemos que tem muito mais do que isso pra oferecer.
    A sua resenha ficou muito boa :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que a resenha ficou boa! Estava meio insegura (sempre tenho medo de fazer algo ruim!). Este livro não fala muito sobre a África do Sul, agora estou curiosa ;)

      Excluir
  4. Quando comecei a ler a postagem, achei que não ia me interessar pelo livro, mas me enganei! Fiquei super curiosa- afinal, adoro conhecer coisas novas!haha.
    Beijos,
    http://menina-do-sol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah, que bom que te deixei curiosa! É sempre bom quebrar este stigma de que não é um lugar bom, e fico feliz em saber que deixei alguém interessado!

      Excluir
  5. Também tenho vontade de conhecer o mundo, tanto lugar pra ir e tanta coisa pra ver rsrs

    Não conhecia esse livro, bem legal

    ResponderExcluir
  6. Da uma olhadinha no meu blog? Se gostar segue que eu sigo de volta (: www.feitodechocolate.com Obrigada

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Adorei conhecer o livro.
    Amei seu post, super interessante e bem escrito.
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. você recebeu ese livro para resenhar? Achei ele muito legal apesar de ver alguns sofrimentos..
    Foi uma honra receber você em meu blog, como sempre, e é um prazer estar aqui também! Volte sempre tá?
    Aos Dezesseis Anos - Blog | Twitter | PageFB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, resenhei porque quis. Uma das propostas do blog é divulgar a literatura nacional, então eu, sempre que posso, estou comprando algum livro nacional pra resenha pra vocês. Esse foi o escolhido pra janeiro ;)

      Excluir
  9. Que lindoooooo!!!! *-*
    Ain, eu amooo livros assim, adoro conhecer mais sobre cultuas diferentes, ver as culturas e tradições da África...que lindo, eu ameeeiiii muitoo!!!
    Adoro ver as fotografias da África, acho muito interessante, é tão bom ver a cultura de lá. **-**
    Ameeei, quero esse livrooo!!!!
    Bisous.

    pequenomuffin.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. O livro parece ser espetacular muito lindo mesmo . E essa parte "Percebemos que existe, na alma de cada africano, uma sensação de frustração em relação ao estrangeiro. Por que vocês, de fora, sempre veem o lado negativo de continente? Por que a nossa miséria é mais importante do que a nossa cultura radiante? Por que a mídia internacional só enfoca tragédias e guerras? Por que não acreditar na África?" eu achei muito linda e cativante .

    meus-pensamentos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também amei esse quote! E o acho incrivelmente verdadeiro ao lembrar do meu próprio preconceito com esse continente...

      Excluir
  11. Oi, Samyle.
    Achei bem interessante a proposta do livro!
    Infelizmente, o que a mídia mostra da África, - miséria, fome, etc - é verdade, mas é importante lembrarmos das belezas e riquezas da África.
    Meus pais foram fazer um trabalho missionário em Maputo, no começo de 2012. E, se tudo der certo, eu vou com eles novamente em 2015.
    Gostei muito da postagem!
    Beijos.
    Gabi Wegner.

    Livros e Meninas.
    http://livrosemeninas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que incrível! Estou torcendo para que você possa ir pra lá novamente. Linda a vontade de seus pais de evangelizarem ;)

      Excluir
  12. Samyle, o livro pode até não ser tão bom, mas as fotografias são de tirar o fôlego, muito lindas! Eu tenho vontade de conhecer o mundo todo e acho que a África deve ser um dos lugares mais interessantes. Gosto de lugares com histórias para contar.
    Beijinhos

    Hipérboles
    @hiperbolismos

    ResponderExcluir
  13. Gostei bastante do livro ><

    Amei seu blog, estou seguindo, aceita afiliação?

    http://docediamantenegro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê uma olhadinha antes na página parcerias antes (pra ver alguns pedidos meus, porque tive uns problemas com parceria) e depois aceito, sim ;)

      Excluir
  14. Samyle,
    gostei bastante da tua resenha,
    muito bem escrita, você deu sua opinião sincera,
    e me deixou com vontade de correr para comprar, rs
    Gostei das imagens e principalmente dos trechos citados...
    Sempre fui curiosa a respeito da África, no sentindo cultural, então esta resenha foi a deixa para eu procurar ^^

    Um beijo flor,
    uma ótima semana!
    Jhosy

    http://meninamsicaeflor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. adoreei o blog,adoreei tudo e acabei por seguir
    *\0/
    pode contar sempre com eu incomodando akie viu flor..
    Bzoos e abraços

    fantasiakawaii.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vai incomodar de modo algum! O cantinho é seu também.

      Excluir
  16. O livro parece ser muito interessante, e essas fotografias são de tirar o fôlego!
    Gostei da resenha ^^

    Mississippi Queen ♥     ;*

    ResponderExcluir
  17. A cultura da África parece maravilhosa, é encantador conhecer mais sobre o continente.
    Adorei.
    Beijos, Cyn.
    http://ograndetalvez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oii minha linda ! Tudo bem ?
    Desculpa comentar sem ler o post, mas gostaria de avisá-la que o GOC será fechado a partir do dia 26/01. Leia o post no blog e entenda.
    Beijins, te espero por lá ! (:

    Girls of Christ || Oficial || Twitter || Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena, só fui ver hoje este seu cometário, por isso não pude ir. Desculpe.

      Excluir
  19. adorei saber sobre as igrejas esculpidas em pedra, adoro arquitetura antiga, que nos da a leve sensação de viajar no passado.
    seguindo o blog, segue tbm?
    http://minhaspequenasverdades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir