quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Reflexões sobre a Felicidade

Ontem ouvi alguém dizer que um simples bom-dia pode fazer milagres no ânimo das pessoas. Meti-me à pensar. Lembrei-me de todas as vezes em que estava desanimada e alguém veio me cumprimentar sorrindo; imediatamente sorri de volta e senti uma pitada de alegria.
Culpa desse meu reflexo absurdo que não consegue destratar o próprio Hitler se ele for gentil comigo. Brincadeiras à parte, cheguei a esta conclusão: eu só acho que educação requer educação, gentileza requer gentileza; este é um ciclo vicioso no qual não vejo problema algum.
Pena que nem todo mundo é assim. Tenho uma colega, por exemplo, que já foi uma grande amiga, mas a sua antipatia a isolou do mundo. Quase ninguém gosta dela e quem tenta se aproximar é recebido com arrogância e indiferença. Nem sempre é assim, é verdade; há uns dias milagrosos em que está de bom humor. Mas ela é a prova viva de que cumprimentos não funcionam com todo mundo.
A partir desse contraste, percebi que felicidade depende da disposição de cada um. No meu caso, alegria pega. É inegável que sou dramática, quem lê meus textos logo percebe, minha colega também o é. A nossa grande diferença é que não me deixo dominar por este defeito. Eu sei usá-lo à meu favor quando escrevo, no dia-a-dia tento ser tolerante.
Acho que isso vem dando certo, pois me considero uma pessoa feliz. Talvez a felicidade só venha para quem está de braços abertos para recebê-la, afinal, não há como passar através de uma porta trancada. Tampouco, não há como ser feliz quando se opta pela melancolia.

15 comentários:

  1. Você tem razão, a gente tem que estar disposto e aberto pra receber coisas boas, porque, diferente das coisas tuim, elas não vem assim, so nada, elas pedem permissão pra entrar ;D

    ResponderExcluir
  2. eu sou dramatica de natureza, nao consigo ser tolerante de jeito nenhum >//<

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas devemos tentar, não sou a melhor nisso, admito, sou super autopiedosa, mas acho que o esforço vai mudando isso...

      Excluir
  3. Ótimo texto. " Talvez a felicidade só venha para quem está de braços abertos para recebê-la, afinal, não há como passar através de uma porta trancada." Que frase ótima!!

    Beijos, Romário.
    www.naomeentendamal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei do post, alias seu blog também é muito bonito, parabéns ^^

    Gostaria de participar da coluna "Destaque da Semana" lá no meu blog? Se quiser dá uma olhada lá para saber como ♥
    http://himi-tsu.blogspot.com.br/ Tenha uma boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo convite, Shizu, fico honrada *.*

      Excluir
  5. Nossa, muito bom esse texto, gostei muito.

    xoxo
    http://www.chovendoalgodaodoce.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu acho que alegria pega, pelo menos pra mim, mas tem gente que não é assim mesmo. Curti sua reflexão.
    http://www.senhoritaliberdade.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também me vejo assim, e acho que todo mundo deveria estar disposto a ser feliz... Ou que não reclame de disposição que não tem, ao menos...

      Excluir
  7. Não sei se um bom dia pode mudar o dia de alguém ou o deixar feliz. Acho que depende da pessoa, do nível de tristeza dela e do quanto ela está disposta a aceitar a felicidade que está sendo transmitida a ela.
    Nem todo mundo está aberto a felicidade.
    No caso da sua amiga, acho que ela pode ter medo de que receba bem as pessoas e parecer vulnerável. Aconteceu comigo um tempo. Aceitei uma pessoa como amiga e depois ela me machucou. Acabei criando uma resistência a gentileza, mas, com o tempo, consegui superar isso.
    Estou seguindo o blog.

    Beijos,
    Natália - Pitorescamente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não sei bem essa resposta, mas acho, como disse, que depende da disposição de cada um... Fiquei refletindo sobre o q=que disse sobre essa minha colega, quem sabe, né? Eu só gostaria que ela fosse mais legal com as pessoas, ela é bem legal, mas a sua bipolaridade e antipatia a afasta de todos... Eu deveria tentar mais, não é?

      Excluir
  8. é por aí mesmo, Samyle... confesso que não sou das pessoas mais simpáticas. mas,ao menos, não fico carrancuda pelos cantos...
    ~Emilie Escreve~ FanpageTwitter

    ResponderExcluir
  9. Concordo, se você não esta pronto para as coisas boas como elas vão chegar?

    ResponderExcluir
  10. É verdade Samyle, eu também sou bastante dramática, mas o sou também para as coisas felizes! É uma característica que consegui levar também para os momentos bons.
    Felicidade não é algo que cai do céu, é preciso conquistá-la, né? E para nós, estabelecer relacionamentos também contribui para a felicidade. Triste da sua amiga que ainda não aprendeu que "é impossível ser feliz sozinho".
    Beijinhos

    hiperbolismos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Não acredito que perdi esse texto!! Eu não sou dramatica, mas sou muito estressada. Quer dizer, eu fico estressada a toa. Eu sempre me estresso dependendo da maneira como falam comigo. Mas sou como você, não consigo tratar mal quem me trata bem. Mesmo que eu comece a rir forçado, eu tento rir quando alguém sorri pra mim.

    " Talvez a felicidade só venha para quem está de braços abertos para recebê-la, afinal, não há como passar através de uma porta trancada" se eu ainda tivesse meu mural de frases, colocaria essa frase nele ^^

    ResponderExcluir